Português | English | Français | Deutsch
 
 
 
 
 

COLÓQUIO INTERNACIONAL

Apresentação

Secções temáticas

Organização

Programa

Comissão Honra

Comissão Organizadora

Patrocínio Científico

Apoios


 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

[topo]

 

 

 

 

 

 

[topo]

 

 

 

 

 

 

 

 

 

[topo]

 


 

 

 

 

 

[topo]

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

[topo]

COLÓQUIO INTERNCIONAL: HEIDEGGER, LINGUAGEM E TRADUÇÃO

7 e 8 de Março de 2002 - Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

9 de Março de 2002 - Universidade de Évora


O Colóquio decorre da convergência dos Projectos de Investigação do Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa, Heidegger em Português e Fenomenologia e Ontologia. Tem como objectivo fundamental tematizar a problemática filosófica da tradução, quer do ponto de vista hermenêutico, quer do de uma ontologia fenomenológica da linguagem, atendendo muito especialmente à questão da língua e da tradução na formação de tradições. Procura, igualmente, enquadrar nesta problemática geral o caso particular da linguagem heideggeriana e debater o estado actual da tradução filosófica em Portugal.


Secções temáticas
I. A questão da linguagem e a Fenomenologia
II. Tradução e hermenêutica filosófica
III. A linguagem de Heidegger e a sua tradução
IV. A experiência de tradução filosófica em Portugal

Organização:
Centro de Filosofia da Universidade de Lisbia e
Projectos Heidegger em Português e Fenomenologia e Ontologia


PROGRAMA

7 de Março

9.30 - Sessão de Abertura

10 – 11.30 – Conferências
Presidente: Viriato SOROMENHO-MARQUES (U. Lisboa)
Ingeborg SCHÜSSLER (U. Lausanne):
Le langage comme fond disponible et comme évènement
Debate

11.30 - Pausa

11.15-13.15 Mesa Redonda
Secção IV. A experiência de tradução filosófica em Portugal
Presidente: M.J. do CARMO FERREIRA (U. Lisboa)
Teresa CADETE (U. Lisboa):
A poltrona de Friedrich ou “uma certa disposição musical do ânimo”
Christine ZURBACH (U. Évora):
A formação do tradutor: acaso e necessidade
Arnaldo ESPÍRITO SANTO, Mª Cristina PIMENTEL, João BEATO (U. Lisboa):
“Se os corações se puderam traduzir…” : as Confissões de Santo Agostinho, uma experiência de tradução
Diogo Pires AURÉLIO (U. Nova de Lisboa):
Como ser fiel a uma língua morta?
Adriana SERRÃO (U. Lisboa):
Feuerbach em português: da experiência de tradutora aos princípios da tradução

12.15-13.30 - Sessões paralelas

Secção I. A questão da linguagem e a Fenomenologia

Mesa A. Presidente: Isabel MATOS DIAS (U. Lisboa)
António MARQUES (U. Nova de Lisboa):
O estatuto da linguagem na Fenomenologia
José Manuel SANTOS (U. Beira Interior):
Linguagem e metáfora em Blumenberg
Florence CAEYMEX (U. Liège):
Merleau-Ponty: une philosophie de l'expression peut-elle encore être dite phénoménologique?
João VILA-CHÃ (U. Braga):
A Transcendentalidade da Diferença: Derrida e a Desconstrução da Fenomenologia Husserliana da Linguagem
Pedro ALVES (U. Lisboa):
Linguagem e mundo comunicacional na fenomenologia de E. Husserl
Debate

Mesa B. Presidente: Olivier FÉRON (U. Évora)
Emmanuel MEJÍA (U. Lausanne):
Parole et finitude dans la pensée de M. Heidegger
Rui Sampaio da SILVA (U. Açores):
A linguagem em Ser e Tempo. Uma perspectiva crítica
Paulo A. e CASTRO (Mestrando U. Lisboa):
A ontopotencialidade da linguagem em Heidegger
Adelaide PACHECO (Mestranda U. Lisboa):
Língua e história. Heidegger e Teixeira de Pascoaes
Debate


15-16.15 – Conferências
Presidente: António MARQUES (U. Nova de Lisboa)
Fernando BELO (U. Lisboa):
Traduzir do grego para heideggeriano
Mafalda BLANC (U. Lisboa):
Fenómeno e linguagem: do dizer originário à palavra da origem
Debate

16.30-18 – Conferências
Presidente: Maria Luísa RIBEIRO FERREIRA (U. Lisboa)
Irene BORGES DUARTE (U. Évora):
A tradução como fenomenologia: o caso Heidegger
John SALLIS (U. Pennsylvania):
On translation: from Plato to Heidegger
Debate

18.15 - Lançamento da tradução realizada no âmbito do Projecto Heidegger em Português da obra de M. HEIDEGGER, Holzwege. Caminhos de floresta, editada pela Fundação Calouste Gulbenkian



8 de Março

9.30-11.30 – Conferências
Presidente: Maria Luísa PORTOCARRERO (U. Coimbra)
Leonel RIBEIRO dos SANTOS (U. Lisboa):
Linguagem, tradução e interpretação no Humanismo dos sec. XV e XVI
João Maria ANDRÉ (U. Coimbra):
Nicolau de Cusa e a força das palavras
Mª Filomena MOLDER (U. Nova de Lisboa):
A interrupção catastrófica da tradução: a Torre de Babel
Debate

11.45-13 – Conferências
Presidente: Leonel RIBEIRO dos SANTOS (U. Lisboa)
Jean-François COURTINE (U. Paris IV):
Heidegger et la question de la traduction: dire-montrer
Franco VOLPI (U. Pádua):
Heidegger, el problema de la intraducibilidad y la romanitas filosófica
Debate


15-16.15 - Sessões paralelas


Secção II. Tradução e hermenêutica filosófica
Mesa C. Presidente: Cristina BECKERT (U. Lisboa)
Isabel MATOS DIAS (U. Lisboa):
Tradução: palimpsestos e metamorfoses
Fernanda BERNARDO (U. Coimbra):
Traduções-Perversões da justiça: de M. Heidegger a J. Derrida
João LIMA (U. Évora):
Tradução e Desconstrução. Estudo a partir das experiências de leitura de J. Derrida em língua portuguesa
André BARATA (Doutorando U.Lisboa):
A tradução e o problema da referência
Carlos COUTO (U. Lisboa):
(Per)versões da tradução./O que significa traduzir? Filosofia, Música, Pintura
Debate


Secção III. A linguagem de Heidegger e a sua tradução

Mesa E. Presidente: Irene BORGES-DUARTE (U. Évora)
Ivo De GENNARO (U. Friburgo):
Geschichte und Historie. Bericht aus der Übersetzungswerkstatt
Maurizio BORGHI (U. Milão):
Dasein e traduzione
Alexandre Franco de SÁ (U. Coimbra):
Linguagem e política: sobre uma Kehre implícita na filosofia de Heidegger
Bernhard SYLLA (U. Minho):
“Ein Ding sei, wo das Wort gewährt.” O papel paradigmático da linguagem em Heidegger
Arturo LEYTE
Heidegger y la intraducibilidad del pensar
Debate


16.30-17.45 - Sessões paralelas

Secção II. Tradução e hermenêutica filosófica

Mesa D. Presidente: Carlos João CORREIA (U. Lisboa)
Fernanda HENRIQUES (U. Évora):
Linguagem e tradução em Ricoeur
José Miranda JUSTO (U .Lisboa):
F. Schleiermacher: a tradução como tarefa da dialéctica
António Pedro MESQUITA (U. Lisboa):
Aspectos da Língua Filosófica de Aristóteles
Luísa RIBEIRO FERREIRA (U. Lisboa):
Para uma hermenêutica da salvação em Espinosa
Debate


Secção III. A linguagem de Heidegger e a sua tradução
Mesa F. Presidente: José Manuel SANTOS (U.Beira Interior)
Jean-François AENISHANSLIN (U. Lausanne):
Lógos: le lien, le legs. A propos de la traduction par Lacan du Lógos de Heidegger
Helder LOURENÇO (Mestrando U. Lisboa):
Do particular modo de criação como de-struição da linguagem. Pensar como confrontação
Helga Hoock QUADRADO (C.F.U.L./Goethe Institut):
Traduzir Heidegger: princípio(s) sem fim à vista
Carlos MORUJÃO (U. Católica de Lisboa):
A linguagem da metafísica e a questão do sentido do ser Heidegger intérprete de Schelling em Brief über den Humanismus
Debate


18 – Conferência
Presidente: M. J. do CARMO FERREIRA (U. Lisboa)
Félix DUQUE (U. Autónoma Madrid)
Decir la brecha con Benjamin: experiencia y traducción
Debate

19 - Sessão de Encerramento

9 de Março

11.00 – Constituição de uma Comissão Internacional de Tradução da Linguagem de M. Heidegger, na Universidade de Évora.



COMISSÃO DE HONRA
Friedrich-Wilhelm von Herrmann (Universidade de Freiburg i. Br.)
Manuel José do Carmo Ferreira (Universidade de Lisboa)
Maria Luisa Portocarrero (Universidade de Coimbra)
João Paisana † (Universidade de Lisboa)


COMISSÃO ORGANIZADORA
Irene Borges Duarte, Isabel Matos Dias C. Cabral, Pedro Alves, Fernanda Henriques


Patrocínio Científico
Associação Portuguesa de Filosofia Fenomenológica


Apoios
Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa
Caixa Geral de Depósitos
Embaixada de Espanha
Fundação para a Ciência e Tecnologia
Fundação Luso-Americana
Instituto de Inovação Educacional
PT. Portugal Telecom
Reitoria da Universidade de Lisboa
Reitoria da Universidade de Évora